Como é grande o meu amor por você!

Jantar “quase” a luz de velas, vinho no copo, Fábio Júnior tocando ao fundo na fita cassete.

Banho quente demorado, cheiro de sabonete, colchão de casal na sala, mãos nos cabelos, e pudim de leite condensado de sobremesa.

Fazem 19 anos anos do nosso primeiro “Dia dos Namorados”, e desde então eu passei a chamá-la de noiva.

Muitas celebrações se seguiram, mais ainda consigo lembrar da primeira vez.

Outro dia passei pelo bairro onde tudo começou e lembrei de muitos momentos que passamos juntos.

Banco de praça pós cursinho, mãos dadas escondidas, picolé de frutas, cinema com pão-de-mel e pipoca. Jornal na praia, fotos secretas, beijos com gosto de sal marinho.

Lembrei de quanto tempo se passou, de quantas pequenas alegrias colecionamos e que passam despercebidas dos “grandes eventos”.

Lembrei dos passeios para fazer hora de ir para casa, da falta de dinheiro que nunca atrapalhou o sentimento, e como o amor pode ser simplesmente intenso.

Sempre que estamos sozinhos, consigo lembrar e sentir o mesmo que a aquela noite.

Ainda tenho vontade de ligar o som de te pedir em casamento mais uma vez, e cantar no seu ouvido, como é grande o meu amor por você!

Feliz dia dos Namorados!

Tapa

Violência gera violência, mas é preciso entender que há mais de um tipo de violência.

Oscar 2022 – Agora vai?!

(Resenha com alguns ‘spoilers’. Leia por sua conta e risco!) Com a pior audiência dos seus 93 anos, com apenas 9,85 milhões (contra 23,6 no ano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.