Pai, eu já sou “rapaz”, se lembra?

Eu e Nicolas no fliperama

Algumas vezes eu esqueço de como o tempo passa rápido,
e então você me faz lembrar em frases desconcertantes com essa.

Sei que ainda temos muito o que caminhar.
Você ainda não está 100% autônomo,
nem de longe é.

Tomar banho,
escovar os dentes,
ou pentear o cabelo
são algumas das coisas que nós ainda fazemos por você.

É claro que você já conseguiu a sua independência em outras coisas.
Almoçar,
se vestir,
e principalmente, navegar na Internet!
Ah, isso você faz como ninguém!

13 anos se passaram filho,
e você nos surpreende a cada dia!
Suas conquistas e vitórias iluminam a nossa vida!
Você é o nosso orgulho,
nossa maior riqueza!
Sua bondade e seu carisma encantam quem o ouve.

É certo que sua maturidade ainda está longe da idade que tem,
mas ela evolui
e nos cativa.

O carinho de suas palavras
abrem portas, corações
e despertam paixões.

Nossa estrada é longa meu filho,
e quando eu tento amarrar o cadarço do seu tênis
você me diz com uma voz ainda infantil:
pai, eu sou ‘rapaz’, se lembra?
E temos a certeza que estamos no caminho certo!


Pai, eu já sou “rapaz”, se lembra? was originally published in Eu tenho um filho especial on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.